quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Xico Sá - O Homem-Síntese

Se tem um cara que atualmente admiro, esse cara é Xico Sá. Não o conheço pessoalmente, mas essa simpática figura tem estado presente na maioria dos acontecimentos culturais de São Paulo e do país.

O grande público o conhece principalmente por ser um dos melhores cronistas da Folha de São Paulo, mas ele é muito mais multifacetado do que isso, e atua em várias frentes artísticas, sempre com grande competência.

Mas profissionais com esse perfil eclético até que não são tão raros assim. O que Xico tem de diferente é o fato, este sim muito raro atualmente, de ser sempre a mesma pessoa e se expressar da mesma forma, esteja onde estiver e esteja perante o público que estiver.

A coerência do cronista é algo bastante incomum nos dias de hoje, onde as pessoas se comportam e se vestem de acordo com o público e a ocasião, e o que é pior, falam e se expressam de maneiras variadas, dependendo dos interlocutores.

Xico Sá é sempre Xico Sá, esteja num clipe do Otto ou do Sidney Magal, esteja num curta ou num longa-metragem dos seus muitos amigos. E, diga-se, o cara é engraçado naturalmente, sem precisar fazer qualquer tipo para isso. Como ele mesmo diz, é um mal-diagramado. E esta é mais uma das suas características marcantes. Mesmo fora dos padrões estéticos atuais, o bom Xico não deixa de ser sedutor, romântico e querido pelo mulherio.

O discurso também é sempre o mesmo, apesar de poder ser variado e riquíssimo em referências e imagens, dependendo do assunto. O cara é culto pra caramba, e transita com desenvoltura em inúmeros meios intelectuais, das letras à música, passando pelo cinema e pela tevê.

Enfim, Xico é o Homem-Síntese porque reúne em si informações e influências as mais variadas possíveis. Em Xico convivem harmonicamente o anarco-punk, o seresteiro, o cavalheiro, o forrozeiro, o romântico, o mangue-boy, o brega, o cosmopolita, o futebolista, o sociólogo, o religioso, o sertanejo, o humorista, o Dom Juan, o roqueiro, o cinéfilo, o político, o moderno e o antigo, o local e o global. Ele funde tudo, mistura tudo no caldeirão cultural do Xico e faz um mix verossímil de Paris, Nova Iorque, Recife e Juazeiro.

A minha intenção era a de prestar uma singela homenagem a esse sujeito chamado Xico Sá, e prestá-la por muitos motivos. A começar pelo fato dele ter nascido no Cariri e chegado aonde chegou. É uma vitória magnífica, pois eu que já estive algumas vezes por lá sei como é sofrida a vida daquela gente, e as dificuldades que enfrentam para tudo. E mais, jamais deixa de lembrar e cultuar as suas origens, esteja onde estiver.

Outros importantes motivos para homenagear Xico Sá são a sua simplicidade e a sua autenticidade, fatores que colaboram muito para que ele seja tão querido por tantos amigos leais, que parecem querer tê-lo ao seu lado em todas as empreitadas, sejam filmes, peças, livros, festas, etc. Xico é multimídia total, sem jamais deixar de ser ele mesmo. E acho que é isso que nos encanta. Num mundo tão voltado à imagem, ao sucesso, ao estrelato, Xico Sá consegue fazer estupendo sucesso sendo simplesmente ele mesmo.

Seu sucesso com as mulheres e sua maneira de encará-las e retratá-las, também são muito peculiares, e o transformam no gentleman que é, tão querido e respeitado pelo sexo feminino. Um autêntico macho-jurubeba, como ele mesmo definiu, que é o sujeito diametralmente oposto aos metrossexuais, tão em voga no momento.

Longa vida a todas as pessoas que se portam como Xico Sá perante o mundo. Embora saiba que são a minoria, são aquelas a quem realmente podemos chamar de Gente.
Precisamos de muitos Xicos Sás em nosso mundo atual tão escroto. Precisamos de gente reta, simples, direta e visceral como ele. Precisamos de toda a humildade, autenticidade e verdade impregnadas na sua figura alegre e festiva. Precisamos de muitos mais Xicos Sás, dotados de caráter, sensibilidade, auto-ironia, amor e respeito ao próximo.

Assistam Xico Sá no Youtube, nos clipes “Pra ser só minha mulher”, com seu amigo do “Hellcife”, Otto, e “Tenho”, de Sidney Magal. Em ambos, Xico está mais Xico do que nunca, dando um banho de carisma e desenvoltura. Todo o carisma e desenvoltura que podem haver em um sujeito espetacularmente comum. Longa vida a Xico Sá!!!

http://carapuceiro.zip.net/

5 comentários:

célia disse...

Olá, vi seu comment no blog do Xico Sá e vim conhecer seu espaço..Longa vida ao Xico e longa vida a vc...Um abraço.

Flávia disse...

Cara, eu sou suspeita pra falar, pq adoro machos-jurubeba... alfa, lógico. Mas jurubeba.

E assino embaixo de tudo isso que vc escreveu. Gente reta, simples, direta e visceral pode até não estar em falta (eu prefiro acreditar que não), mas precisa ser valorizada.

Beijão, querido.

Eliezete Luna disse...

Tem o meu endosso! Abraços

minicontosperversos disse...

Grande Alta, você sempre nos surpreende! Positivamente, como o SPFC ontem!

Só pra dar um toque, haviámos esquecido de lincar o seu blogue, lapso já corrigido.

Grande abraço!

* disse...

rs muito bom dia Alt ! rs

e tu acha mesmo que eu não viria aqui?
eu-venho-todos-os-dias rs

e como o barbinha lindinho ai disse
Tu tem a sabedoria de nos surpreender sempre !

então tu é sãopaulino ?
rs

beijooo e aquela semana maravilhosa

brigada pelos comets pelas visitas sempre

tu é demais !

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...